Major Facundo

João Facundo de Castro Menezes

Nasceu em Aracati, Ce, no dia 12 de julho de 1787.
Filho do Capitão – Mor José de Castro e Silva e Joana Maria Bezerra de Menezes.
Em Aracati, dedicou-se ao comércio.
Transferiu-se em 1818 para Fortaleza onde se dedicou a política.

Contrário à Junta Governativa formada por Tristão Gonçalves, Padre Mororó e Pereira Filgueiras, foi preso e enviado para o Rio de Janeiro, sendo libertado por ordem de D. Pedro 1.
Era defensor das idéias políticas da família Castro, e chefe do Partido Liberal, por ocasião da Confederação do Equador.

Deixa novamente o Ceará, com a declaração da maioridade de fornecida por D. Pedro II, e assume interinamente a Presidência da Província do Ceará em substituição ao Padre José de Alencar, exonerado da Presidência do Ceará em março de 1841, por ocasião da queda dos liberais no Rio de Janeiro.

No dia 9 de maio é nomeado um novo Presidente do Ceará, Brigadeiro José Joaquim Coelho.
O Major Facundo, embora fosse seu Vice-Presidente, lhe fazia cerrada oposição.
Esta divergência deu motivos a que a esposa do Presidente contratasse um matador que assassinou Facundo, no dia 8 de dezembro de 1841 em frente a sua própria residência, na atual Rua Major Facundo.
No local onde funciona hoje a livraria das Edições Paulinas.

Os executores, Antônio Manuel Abraão e Pedro José das Chagas foram condenados à prisão perpétua, e Joaquim Ferreira de Sousa Jacarandá, que serviu de intermediário na contratação dos criminosos, foi julgado 3 vezes e absolvido.

O sepultamento do Major Facundo ocorreu na Igreja do Rosário.
No local existe uma lápide com inscrições relativas ao fato.
A pedido de sua esposa, foi sepultado de pé, no interior de uma coluna na Igreja.
Esta Igreja, localizada no centro de Fortaleza, é mais antiga igreja de alvenaria do Ceará.
Durante reforma recente, importantes descobertas arqueológicas foram efetuadas nas escavações realizadas no local.

De acordo com o historiador Barão de Studart: “Major Facundo, foi à influência mais legítima e real que teve a província do Ceará”.
Suas idéias políticas premiam pela legalidade, tendo sido este alvo de perseguições, prisões arbitrárias e por diversas vezes, deportado para o Rio de Janeiro.
Foi deputado estadual e Presidente da Província do Ceará.

Seu nome batiza uma das mais importantes vias centrais da capital cearense, conhecida anteriormente como Rua da Palma.

Faleceu em 8 de Dezembro de 1841, em Fortaleza, Ce.


Pesquisa e Texto: Madalena Figueiredo

Para saber mais sobre as datas veja
Para saber mais sobre os locais veja

Bárbara de Alencar

Bárbara Pereira de Alencar

Bárbara Pereira de Alencar.
Nasceu na cidade pernambucana de Exu, no dia 28 de agosto de 1760, vindo depois residir no Crato, Ce, onde se casou com o comerciante português João Gonçalves dos Santos, 28 anos mais velho.
Desse consórcio teve 10 filhos, entre eles:
– José Martiniano de Alencar, padre, senador do império, presidente do Ceará, pai do romancista José de Alencar.
, mártir da Confederação do Equador (1924).

Tomou parte ativa na revolução republicana de 1817, levada a efeito no Crato.
Heroína Nacional, 1ª mulher a ser presa política no Brasil e a 1ª Republicana, em 1817.
Frustrada a Revolução Pernambucana e o levante do Crato, foi aprisionada e trazida para Fortaleza juntamente com os filhos: Tristão Gonçalves, José Martiniano e Padre Carlos José.

Em 1818 foram mandados para a prisão da Fortaleza das 5 pontas em Pernambuco e de lá para o presídio da Relação em Salvador, Ba.
Em 1821 é anistiada retornando ao Ceará.

É nome de rua e Instituição de ensino em Fortaleza.
Na Avenida Heráclito Graça, em Fortaleza, na altura do número 1245, existe uma escultura de Bárbara de Alencar de autoria do Escultor Cearense .

Faleceu em 1832, aos 67 anos, na fazenda Touro, na Fronteira do Ceará com o Piauí.
Foi sepultada na Capela do Poço das Pedras, Freguesia de Araripe.


Pesquisa e Texto: Madalena Figueiredo

Para saber mais sobre as datas veja
Para saber mais sobre os locais veja

Crato

SERTÃO

CRATO
População: 95.521 habitantes
Distância aproximada de Fortaleza: 550 Km
Acesso: BR-116 | CE-239 | CE-060 | CE-386 | BR-122 | BR-230 | BR-292
Ônibus intermunicipais a partir de Fortaleza
ligue 186 ou  (85) 3256-2100

Cidade de clima ameno, Crato está encravada na Floresta Nacional do Araripe, na Chapada do Araripe, formação pré-histórica que divide o Ceará de Pernambuco.
Sede de importante Universidade Estadual do Cariri, abriga o Museu de História Natural com o maior acervo de fósseis da região.
Inúmeras grutas, cachoeiras, piscinas naturais e diversos sítios paleontológicos atraem os estudiosos e amantes da natureza, para esta região que ainda conserva importante área da Mata Atlântica.

A Exposição Centro – Nordestina de Animais e Produtos Derivados é a maior feira agropecuária do Estado do Ceará, e uma das mais importantes do Nordeste. Durante a exposição, diversos eventos paralelos acontecem.
Festas com muito forró, vaquejadas, shows com artistas cearenses e nacionais, muitas barracas servindo comidas típicas, transformam a cidade durante o mês de Julho.

Na região visite também a cidade de Santana do Cariri que possui um Museu de Paleontologia com impressionante coleção de fósseis de animais e plantas.
Santana do Cariri é rica em artesanato de rendas, bordados e crochê.

HOSPEDAGEM
Hotel Crato
Fone: (88) 3521-2824 | 3521-0276
Hotel Siqueira Campos
Fone: (88) 3521-8807
Hotel Villa Real
Fone: (88) 3521-7289 | 3521-7337
Hotel Tabajara
Fone: (88) 3521-1415
Passárgada Parque Hotel
Fone: (88) 3521-7026
Hotel Encosta da Serra
Fone: (88) 3521-6515

ALIMENTAÇÃO
Restaurante e Pizzaria Choppana
Fone: (88) 3523-3965
Restaurante Guanabara
Fone: (88) 3523-2418

EMERGÊNCIA HOSPITALAR
Hospital Regional Manuel de Abreu
Fone: (88) 3523-1377
Hospital São Francisco de Assis
Fone: (88) 3523-1130
Hospital Pediátrico Monsenhor Rocha
Fone: (88) 3523-2021 | 3521-2509
Casa de Saúde Joaquim Bezerra de Farias
Fone: (88) 3521-1827


Biblioteca Central da Universidade Regional do Carirí
Rua Cel. Antonio Luiz 1233 – Pimenta
Cep: 63100 000

Biblioteca Municipal do Crato
Rua Bárbara de Alencar, 501 – Centro
Cep: 63100-000
Fone: 3521-1222


Pesquisa e Textos: Cláudia Queiroz

PREFEITURA MUNICIPAL DO CRATO
Praça Julio Saraiva, s/n – Centro
Fone: (88) 3523-2055

SETUR – Órgão Oficial de Turismo do Governo do Estado
Secretaria Estadual de Turismo-SETUR
setur-ce@turismo.setur-ce.gov.br
Fone: (85) 3488-3900 – Fax: (85) 3488-3853
Centro Administrativo Virgílio Távora
Edifício SEPLAN – Térreo – Cep 60839-900
Fortaleza – Ceará – Brasil

Tristão Gonçalves

Tristão Gonçalves de Alencar Araripe

Principal líder da Confederação do Equador no Ceará.
Nasceu no distrito de Salamanca, município do Crato, ce, em 1790.
Participou em 1917 da Revolução do Crato, juntamente com sua mãe, Bárbara de Alencar e seu irmão José Martiniano de Alencar-Senador Alencar (pai do romancista José de Alencar).

Morreu em combate, em 31 de outubro de 1825, no sítio Santa Rosa, que depois viria a ser a Cidade de Jaguaribara*.

Venceslau Alves de Almeida, que era um dos capangas de José Leão, apresentou-se como o matador de Tristão Gonçalves.

Após sua morte, seu corpo foi deixado no local.
A mão direita foi cortada, o corpo foi amarrado a um pé de jurema (árvore típica da caatinga) e o povo foi incitado a apedreja-lo.
Totalmente mutilado foi sepultado, contrariando ordens superiores, na Capela de Santa Rosa, na calada da noite por um soldado, na igrejinha do povoado.

Em 31 de outubro de 1924 foi inaugurada uma lápide comemorativa no local de sua morte, pelo Instituto Histórico e Geográfico do Ceará.

É nome de rua na capital cearense.

*Atualmente a cidade foi inundada pelas águas do açude Castanhão, e uma nova cidade foi erguida em outro local com o nome de Nova Jaguaribara.


Pesquisa e Texto: Madalena Figueiredo

Para saber mais sobre as datas veja
Para saber mais sobre os locais veja

Padre Mororó

Gonçalo Inácio de Loiola Albuquerque e Melo

Nasceu a 24 de julho de 1778, em Riacho Guimarães, , Ce.
Ordenou-se no Seminário de Olinda, Pe, em 1802, e exerceu o sacerdócio em várias cidades do Ceará .

Em 1821 elege-se vereador, foi diretor e redator do 1° jornal do Ceará o “Diário do Governo do Ceará” em 1° de Abril de 1824.
O jornal era um veículo de divulgação dos ideais republicanos.

Um dos líderes do movimento revolucionário que ficou conhecido como “A Confederação do Equador”, movimento que se opunha a corte imperial no Rio de Janeiro.
Foi Secretário do Governo Revolucionário de Tristão Gonçalves.
Em 30 de abril de 1825, foi preso juntamente com:
– Pessoa Anta, Comandante Geral da forças revolucionárias na cidade de Granja, Ce.
– Tenente Coronel lbiapina, deputado e escrivão da Junta da Fazenda.
– Luís Inácio de Azevedo – Azevedo Bolão – fazia parte do Exército de Tristão Gonçalves em combate na Região de Aracati, Ce.
– Tenente Coronel Feliciano José da Silva – Carapinima – Secretário do comandante das armas José Pereira Filgueiras.
Preso em Fortaleza, Ce, o Padre Mororó foi condenado à forca.
Sua execução, contudo, deu-se através de fuzilamento, pois os soldados recusaram-se a enforca-lo, alegando que o enforcamento era somente para criminosos.

É nome de rua em Fortaleza, Ce.

Foi executado no Passeio Público no dia 30 de abril de 1825.


Mais detalhes podem ser encontrados no livro Caminhando Por Fortaleza de autoria do escritor cearense Francisco Benedito de Sousa.
O Livro pode ser adquirido na Livraria do Centro Cultural Dragão do Mar, nas Bancas de Revistas na Praça do Ferreira ou diretamente do autor através do telefone: (85) 3493-2518.

Para saber mais sobre as datas veja
Para saber mais sobre os locais veja
Para saber mais sobre pessoas veja

SETUR – Órgão Oficial de Turismo do Governo do Estado
setur-ce@turismo.setur-ce.gov.br

Fone: (85) 3488-3900 – Fax: (85) 3488-3853
Centro Administrativo Virgílio Távora Edifício SEPLAN – Térreo
Cep 60839-900 Fortaleza – Ceará – Brasil

Disque Turismo: 0800 99 15 16

FUNCET – Órgão Oficial de Turismo de Fortaleza
smdt@ivia.com.br

Fone: (85) 3231-1814 Fax: (85) 3252-4595
Rua Pereira Filgueiras 04 – Cep 60160-150 Fortaleza – Ceará – Brasil